sexta-feira, 12 de novembro de 2010

O que conhecer em São Luís do Maranhão, Barreirinhas e Lençóis Maranhenses

Ilha maravilha, jamaica brasileira, ilha do amor, Atenas Brasileira, São alguns nomes dados a São Luís do Maranhão. Nascida em 1612, a arquitetura, as crenças religiosas, as comidas, as danças e trajes sofreram influência portuguesa, e resistem até hoje. A capital maranhense respira história e por todo lugar que se ande na parte velha da ilha, você vê monumentos que lembram os primórdios do Brasil. 
                                                             São Luiz do Maranhão de 1 à 5 de setembro 2010
Além do reggae conserva muitas tradições folclóricas, como o Bumba Meu Boi  e o Tambor de Crioula. O reaggae é um fenômeno musical, anima as noites e dias da idcade. O reggae está tão difundido na cidade, que deixou de ser música de periferia e atinge todas como classes sociais.


A Igreja de Nossa Senhora da Vitória foi construida por jesuítas e inaugurada em 1699.
Dentro da Igreja

Praça em frente da Igreja da Sé
No centro histórico na Praia Grande,os bares e restaurantes a noite colocam cadeiras e mesas na rua, é um bom momento para conhecer o ritmo da cidade, Porque geralmente o som ao vivo é quase sempre com músicos da região.
CENTRO HISTÓRICO
Em 1997, a Unesco concedeu à cidade o título de Patrimônio Cultural da Humanidade, reconhecendo um a belezae a  importancia de um dos miores conjuntos de arquitetura civil de origem européia no mundo. Visitar o centro histórico é fazer uma verdadeira viagem no tempo.
Prédios com azulejos portugueses e franceses.
Tem um conjunto de zulejos portugueses muito procurado por visitantes, estudioso e curiosos
 Nós estivemos no centro histórico entro, onde tem lugares ótimos para serem visitados,  para se comprar lembranças, ou para curtir a noite nos barzinhos. Neste bairro ficam,    museus, casa de cultura, teatro e orgãos governamentais.
Na casa da cultura de São Luís.
O folclore maranhense sempre se destacou com o Bumba-Meu-Boi, que é uma manifestação ligada cultural, como festas juninas.a apresentação de seu couro que é enfeitado com veludo, fitas de cetins e pedrarias. É o ponto de partida para danças.
A melhor época de conhecer a cidade é entre 20 e 30 de junho, quando acontece as festas do Bumba Meu Boi. Fora disso a cidade não tem muito atrativo em relaçao a atividades folclóricas.
Bumba meu boi.
Palaço dos Leões
O Palácio é a atual sede do Governo do Estado e tem exposições de gravuras e Óleos sobre tela, para com destaque as obras de Vítor Meireles (1832-1903) e diversos móveis do Século XVIII. A construção original foi erguida pelos franceses em 1612, com o nome de Fort Saint Louis e ainda  restam os baluartes de São Cosme e São Damião.
Igreja dos remédios

                                    A ponte de José Sarney
O interior da  Igreja dos Remédios
Algumas ruas e becos, recobertos por pedras de cantaria, chamam a atenção dos visitantes pelos nomes exóticos e engraçados que tem. Imaginem você andando pela Rua da Inveja, Rua dos Afogados? E pelo beco da presa, Beco da Bosta, Becod o Caga Osso, ou Beco do Quebra. Cada um desses nomes tem história, contada pelos maranhenses, principalmente pelos guias turisticos.

A praia do Calhau é a melhor praia de São Luiz, onde a orla repleta de barracas é muito bem montadas com cobertura de sapê lindas !!!! Para tomar um chopp ou sorvete é tudo de bom, sem falar na culinária deliciosa da região. Lá se come a pescada amarela com arroz de cuxá. 
Homenagem aos pescadores
Praia do Calhau

Noite em São Luís
Quando a maré baixa os barcos ficam fora da água.

Mercado Municipal
Tiquira, bebida violeta, forte .......
Não deixe de esperimentar o Guaraná Jesus. É um refrigerante rosa com gosto de tuti fruti. Achei um pouco doce de mais, mas é uma bebida típica do Maranhão.
Batidas
Restaurante Cabana do Sol
www. cabanadosol .com.br
Nós saboreamos uma deliciosa  carne de sol e patinhas de caranguejo. O caranguejo tok tok, nos deu muito trabalho para comer.




Patinha de caranguejo com vinagrete e a milanesa
Carne de Sol com baião de dois e arroz com cuxá

Hotel Pestana
O Hotel Pestana São Luís está localizado na melhor faixa do litoral de São Luís do Maranhão, na Praia do Calhau,  apenas 10 Minutos do Centro Histórico e 20 Minutos do Aeroporto.
A Localização do Hotel é muito boa. Tem bares, e cabanas. Mais nos foi aconselhado a não andar a noite por ali. O atendimento dos funcionários foi excelente, decoração linda. Almoçamos no hotel e não gostamos da comida, Por ser um hotel de 5 Estrelas acho que deveria ser melhor. Perde para alguns restaurantes da cidade. Não gostei da localização do quarto. Acho que o hotel não merece os 5 estrelas que possui. Encontrei na minha cama na parte da manhã uma aranha que deve ter entrado durante a noite. Só sei que quando voltei do banho ela estava encima da cama .Como o quarto ficava numa parte térrea que dava acesso ao jardim deviam ter mais cuidado, falta dedetização no local.
Hotel








Tirei foto da aranha que estava na minha cama
Barreirinhas



Fomos conhecer os Lençóis Maranhenses. É uma das atrações imperdíveis do Maranhão. São 155 mil hectares de natureza e pura surpresa. Um roteiro que inclui visuais sedutores, fauna e flora paradisíacas e abundantes. Um verdadeiro santuário da natureza. Lençóis Maranheneses, o deserto brasileiro. Porém, ele é diferente, Entre vastas dunas de areia, estão lagoas verdes e azuis, formando uma verdadeira visão do oásis. Esse espetáculo da natureza portanto é possível graças às chuvas que caem sobre a região no primeiro semestre.
Para chegar aos lençóis a gente tem que ir até a Cidade de Barreirinhas que fica a 272 km de São Luís, e lá pegar uma jardineira para ir até os lençóis.


A viagem até Barreirinhas foi um pouco cansativa, fizemos um bate e volta. Fique mais ou menos 3 dias para aproveitar melhor, porque tem outros passeios para fazer. Nós fizemos através de uma agência, mas aconselhamos alugar um carro para ir até lá, e chegando em Barreirinhas contrate um passeio para os Lençõis, porque esse passeios só pode ser feito por profissonais.
Passaram como 05:00 h da manhã no hotel para nos pegar e voltamos quase meia noite. Mas valeu muito, conhecer Barreirinhas e os Lençóis Maranhenses.

                                                          Almoçamos de na beira do Rio Preguiça                                      

Lençóis Maranhenses
Esse lugar é de uma beleza indescritível, e é uma aventura que não dá para perder. E que aventura, a jardineira passa por uma estradinha só de areia, e vocês nem imaginam o quanto sacolejava. A estradinha mais louca que já conhecemos.

Vamos atravessar o Rio Preguiça.
Passamos do outro lado em uma balsa.
Já do outro lado.
O som do garoto da balsa
Enfim os lençóis.....de água. É uma miragem !!!!!!
Gente, isso não tem fim.
Me esperando para subir, Que canseira ......
E lá vão eles.
Mias uma olhada.
 Água fresca .... Quer dizer água morna. Uma delícia!
Su ....... min ....... ....... do
             Lembrou que eu não consigo acompanhar....
Divino !!!!!
E muita gente chegando.
Simbora 
Foi através da empresa Santos que fizemos o passeio.

São José de Ribamar

No dia seguinte fomos até São José de Ribalmar e Raposa. A pequena cidade de São José de Ribalmar é uma gracinha. Eu já tinha visto uma foto dessa igrejinha que é muito fofa. Toda azul, linda!!! Fica a 32 km de São Luís.
Estatua de São José de Ribamar
Gruta de Lourdes
Igreja de São José de Ribalmar.
Construida duas vezes de costas para o mar, sendo que as duas desbaram porque não fizeram o que o santo pediu. Resolveram então de construir de frente para o mar e até hoje está pé. Essa igrejinha recebe milhares de romeiros por ano. Antes de ser construida a estrada, os romeiros levavam dias para chegar. Em setembro tem uma festa do padroeiro que é São José do Ribamar. Na praça tem uma enorme estátua dele, e junto tem uma réplica da gruta de Lourdes na França, construida em 1957.

Os lindos vitrais
Lembrançinhas
Museu do folclore 
Muito lindo!! 



RAPOSA
Raposa fica a 28 quilómetros do centro de São Luís. possuí cerca de 22 mil habitantes e abriga uma colônia de pesca maior do Maranhão. ...

Recém emancipado o município de Paço do Lumiar, o próspero povoado surgiu a partir dos ano 50, e começou a se desenvolver com a chegada de pescadores cearenses, que trouxeram consigo suas mulheres, como conhecidas rendeiras de bilro do município. Isto é  garantiu ao local principais características da atual fonte de renda da Comunidade da pesca e da renda de bilro.

Muito lindos os seus trabalhos, só que a gente vê por ali muita pobreza. É um outro Brasil. Ali a gente vê o quanto o Brasil, (principalmente naquele lugar) está esquecido.
Apesar disso é um lugar muito lindo !!!!, fizemos um passeio até uma ilha ecológica e fomos a Fronhas Maranhenses. Maravilhoso !!!!!

Barracas das Rendeiras
Quase todas as portas das singelas palafitas (moradias) da Rua Principal - Corredor da Rendeira, foram transformadas em pequenas lojas de artesanato, onde são comercializados: Toalhas de mesa, panos de prato, passadeiras, saídas de praia, chapéus, cortinas, além de uma série de outros artefatos confeccionados em renda de bilro, tecidas pacientemente em almofadas de renda, por mulheres de pescadores. Tradição passada.
O retrato de um outro Brasil.
Cabeça fresca, rsss
Almoço no Restaurante Panela de Minas
Peixe a escabeche
Peixe na folha de bananeira
Ao longe, as fronhas  maranhenses.
Fomos nesses barquinhos
Ilha ecológica
Turma de São Paulo e Porto Alegra.
Uma paradinha para se refrescar no rio. Só para os que tem coragem.
Do outro lado do mar e fronhas maranhenses.
Este passeio foi feito através desta agência.
Voltando para casa.

Lindos os painéis, parabéns para o artista.























Um comentário:

  1. adorei os seus comentários
    estou indo à são luis e amei as dicas...
    obrigado

    ResponderExcluir