terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Bolivia, a caminho de La Paz pela Cordilheira dos Andes e Altiplano

Saímos de Arica em direção à Bolívia, pelo Altiplano entre Chile e Bolívia, as estradas eram quase todas de terra. Viagem difícil, porém interessante.

O altiplano á a região mais característica da Bolívia, Trata-se de um grande planalto, com mais de 100 mil Km 2, situado em uma altitude média de 3.500 m, em meio da Cordilheira dos Andes. O clima do altiplano é seco. Em direção ao sul é muito árido, e uma vegetação escassa e se torna desértico, Enquanto, nas maiores elevações das duas cordilheiras prevalece o clima polar, de alta montanha. A Vegetação é escassa. Não se pode ir a Bolívia e não conhecer o altiplano. É muito belo!
A caminho de La Paz, ainda no Chile, passamos por alguns lugares de uma beleza sem igual, como Putre e o Vulcão Parinacota. A comuna de Putre está localizada na Província de Parinacota, região de Arica e Parinacota, Chile. possuí uma área de 5.902,5 km² e uma população de 1,498 habitantes.
Contemplação ! 
Não teve como não resistir ao artesanato desse lugar.
                                                                                    Combinando, a natureza e a cultura de um povo.
Artesanato colorido.
E eu,tentando pechinchar.

Nosso ônibus., muito confortável.
Pessoas simpaticas e alegres.
Uauuuuu
Amor a primeira Vista.
Só no click.
Momentos de descontração
Continuamos pela estrada para chegarmos ao Vulcão Parinacota e o Lago Chungará, que juntos formam uma das imagens lindas mais belas do Altiplano.Quanto mais subíamos as Cordilheiras mais o frio aumentava. Quando colocava as mãos nos vidros da janela, sentia que la fora o ar estava congelando. O ar Dentro do ônibus não o vencia, de tanto frio que fazia. A estrada em alguns pontos era de um areão, á velocidade do ônibus tinha que ser devagar , e isso demorava mais para chegarmos. Mas como tudo é uma aventura nessa viagem e o ônibus era muito confortável, Não sentimos quase nada.

Aos poucos ia surgindo, o Vulcão Parinacota e o Vulcão Irmão Promenade. Parece um bolo, com glacê de açúcar por cima.
E aí está, o magestoso Vulcão Parinacota, e o Lago Chungará.

O Vulcão Parinacota é um vulcão ativo localizado nos Andes Centrais do Norte do Chile, Região de Tarapacá, na Fronteira com a Bolívia.
O Parinacota está na Região conhecida como Altiplano Andino, e forma junto com o vulcão "Irmão" Pomerape uma área vulcânica conhecida como Nevados de Payachata. O vulcão está localizado entre duas cadeias de montanhosas alongadas na direção norte-sul, como Cordilheiras Oriental e Ocidental, que possuem uma altitude média de 4.000 metros acima do nível do mar.
Possuí uma quase perfeita forma cônica. Seu cume atual alcança 6,350 metros acima do nível do mar Uma cratera com 500 metros de diâmetro e 100 metros de profundidade. Tem uma capa de neve e gelo permanente acima dos 5.500 metros, que cobre uma área de aproximadamente de 4 km quadrados..
Com o grupo.
O vento e o  frio era intenso.
 Paisagem tirada de perto do Vulcão, Só que do outro lado.
Parece desenhos de pedras de ágata. Perfeitos !!!
A Bolívia fica a um quilometro, depois do rio
Estamos en tierras Bolivianas

Llamas, picos nevados, montanhas, planícies e vales, Construções em pedra, formações rochosas das  mais variadas formas e núcleos. Cactos, Ciprestes, deserto de sal, minas de prata, flamingos ...

Ao chegar na terra de Evo Morales, já sentimos a diferença ...  A condição da população boliviana é muito triste, carros velhos por todos os lados, olhares tristes e longe, uma terra de contrastes imensos, um lugar impressionante pela sua cultura, e pela sua história. Um país da América Latina, mas tão desigual. A beleza colorida desse povo persiste no meio do caos e da pobreza.  
Aqui começa a Bolívia.

Situada bem no centro da América do Sul. Sem contato com o mar, desde que perdeu para o Chile sua única saída para o Pacífico, em 1880, tem seu território cruzado pela Cordilheira dos Andes., Que se divide em duas Seções, Ocidental e Oriental. Entre estas duas Cadeias de Montanhas origina-se o Altiplano. É onde vivem os povos indígenas - os quechuas e os aimaras. No Altiplano se encontra o mais Alto Lago do planeta, o Titicaca .. O país é muito rico em atrações naturais, a cultura do povo, tradições e herança indígen. .A Bolívia é um lugar único, de gostos, tradições e costumes. Esse lugar é demais.

Clima - Tem duas estações no ano, um período mais seco e outro mais chuvoso. O inverno é de abril a setembro. Nas partes mais altas, o frio é intenso. No verão de outubro a março, as temperaturas são mais altas durante o dia. Mas, nas cidades de maior altitude, as manhãs e noites continuam frias. Dezembro é chuvoso.

Entrada no país - Não é preciso passaporte para brasileiros, somente uma identidade, que deve estar em bom estado e com menos de dez anos.
Precisa porém a comprovação da vacina contra febre amarela.

Propina -  É isso mesmo. O povo pede na cara dura. Principalmente se você tirar uma foto com eles ou deles.

Fuso - 1 hora a menos na Bolívia em relação ao Brasil. Com o horário de verão passa para 2 horas .

Viajar para Bolívia é muito barato. Os preços de hospedagem, transporte, alimentação, roupas e serviços em geral,  são mega baratos

 Não existe violência no país. Existe sim greves, problemas sociais e políticos no país.
Não trocamos de ônibus não. A gente encontra esses ônibus e carros pela estrada, sempre com bagagens encima. Existe miniaturas desses ônibus, para trazer de lembrança. Comprei alguns. é tipico do país.
Uma pequena bagunça na casa.
Uma base militar no percurso da estrada.
Apesar da pobreza, tudo é interessante.
Las cholas, pela estrada.
Uma pequena fiscalizada.
Essa foto eu tirei com o ônibus em movimento, mas consegui captar alguma coisa interessante do povo.
Essa pessoa devia estar cando em casa depois de um dia de trabalho ou quem sabe indo fazer uma visita para um vizinho.


                                                                     La Paz
Quando chegamos em La Paz ainda estava claro. Quanto mais nos aproximávamos de La Paz mais ficávamos surpresos com o que estávamos vendo. Tudo muito diferente do que tínhamos visto até ali. Pessoas, o transito caótico, o perigo de como as pessoas atravessam as ruas, ficamos perplexos com tudo isso. Mas o diferente fazia parte, E o Fernando já tinha nos alertado para Isso. É  um choque de Culturas. Tudo é muito diferente, um país diferente. Consegui captar um pouco da nossa chegada com fotos e filmagens.
Um dos transportes mais usados ​​na cidade são as vans, porque as ruas são muito estreitas, e por serem pequenas se locomovem melhor. Aqui começamos a ver como usam cores fortes e alegres da Bolívia. Eles usam tanto nas roupas, como no artesanato. Esse prédio é em uma cidadezinha antes de chegar em La Paz.

Adorei esses ônibus.
Enfim La Paz. Ela se Encontra dentro de ma boca de vulcão. A cor predominante nas casa é uma cor de terra, Que se confunde com a tonalidade dos morros. Eles não tem o costume de pintar as casas, com cores.
O vulcão contrastando com La Paz. É um ótimo destino por sua aparência encantadora e hospitalidade. Apesar de não ser um oficial de capital do país é em La Paz que se encontra uma sede administrativa do Governo desde 1899.
Nunca esquecerei o que senti na caótica, sufocante, diferente e encantadora La Paz.
Como não pode entrar ônibus grande na cidade, ficamos neste local, esperando um micro ônibus para chegarmos ao hotel.
O marco zero, da cidade de La Paz.
Logo que chegamos no no hotel saímos, para passear por uma ruas principais do centro histórico. Nosso hotel ficava bem central. Andamos por uma rua que era um calçadão, tinham várias barraquinhas que vendiam de quase tudo como, artesanato, roupas, comidas etc. Um verdadeiro mercado ambulante ao ar livre. E foi na banca dessa simpática senhorinha que compramos várias jaquetas por uma bagatela de 30,00 reais cada uma. O valor das coisas por aqui são muito barato.
Na piatonal rua (de Pedestres).
Olha só que variedade de coisas. Comprei uma quinoa doce e coberta com chocolate. Hum, uma delícia !!!! Comia sempre no café da manhã no hotel. O de chocolate não era tão gostosa, mas uma branquinha hum .... Me arrependi, de não ter comprado mais.
No salão do hotel. 
Um traje muito estranho dos engraxates por aqui. O guia nos informou que eles trabalham com os rostos cobertos.
Uma máscara de esqui cobre seu rosto. Com as mãos sujas agarram uma caixa de madeira, cheia de escovas e tubos. Na Bolívia, as pessoas mandam engraxar seus sapatos com a mesma naturalidade com que compram um jornal. Apesar disso, "Os Lustra Botas" como são chamados em Espanhol, pertencem à camada mais baixa da sociedade, não são vistos com bons olhos. Eles querem evitar que amigos e conhecidos os reconheçam; Eles não precisam saber como ele ganha o seu dinheiro.
Na parte da manhã fomos fazer um passeio a pé no centro histórico .
    Visitar Plaza Murillo, em frente ao Palácio Legislativo e a Catedral. O Palácio Legislativo com sua      bela fachada e a sede do Parlamento Boliviano.
Palácio do Governo da Bolívia, Evo Morales .

Nosotros de paseo por las calles de La Paz.


Essa foto me fez lembrar de várias fotos tiradas em Veneza. Se você quer que venham em bando é só colocar milho na mão que eles vem logo.
O Pessoal adorou a ideia.

Balcones Lindos


Las Comidas


Come-se bem e com pouco dinheiro na Bolívia. Um dos pratos mais difundidos é o pollo a la broaster, que nada mais que frango frito.Também dá para ver os caras e senhoras preparando a comida, o que não pode enganar e agradar os estômagos mais sensíveis .. Outros pratos tradicionais da Bolívia, podem ser encontrados nos mercados, São como sopas de quinoa, uma sopa de mani. A sopa de quinoa, é uma delícia !!!
Vale provar algo bem tópico como carne de lhama ou truta do Lago Titicaca, normalmente saborosa.
Tomar água de torneira nem pensar, Só tomo água mineral e comprada num lugar confiável.
Comida é o que mais tem pelas ruas.Mas tome cuidado onde você vai comer .Pois coisas que ficam expostas muito tempo. Também tem a falta de higiene.

Muito interessante essas zebras, elas ficam ajudando as pessoas a atravessar as ruas. Fiz uma festa com elas. Adoraram tirar fotos.
Eta festa !!!!

Adoro
Avenidas largas.
A muvuca da cidade.
O transito, principalmente nas primeiras horas da manhã e nos finais da tarde é bastante caótico. As buzinas ecoam por todos os cantos. Buzinar é tão comum que o povo já está acostumado. A gente estranha e fica perplexo, a muvuca é tanta que chega a ser até engraçado. As vans passam com as portas abertas e tem sempre um garoto gritando na porta para onde a van está indo. O itinerário é berrado e você não entende pois eles falam muito rápido. As pessoas vão entrando mesmo com o carro em movimento. Isso acontece porque a maioria do povo é analfabeto, e aí não adianta estar escrito o destino, então eles gritam. Nós ficamos horas só apreciando e rindo ao mesmo tempo. Mas andar a pé é também uma boa ideia e é uma maneira de você interagir com o povo.
Mani (amendoim). As vezes as pessoas cobram propina para tirar foto. Broncas a gente sempre leva. Mas se não tirarmos, não podemos divulgar a cultura do país.


Paceña - Cerveja Boliviana
A algumas das principais cidades possuem sua própria cerva, Cujo nome identifica sua procedência, Como um paceña (de La Paz) ou um Potosina

Jantar no Restaurante do Hotel


Carne de alpaca com bolinho de quinoa, uma delícia.

Catedral de La Paz
Virgen de Copacabana
                  A Catedral foi construída em 1835, em estilo barroco, Tem uma cúpula enorme.






Las Cholas

O termo Chola não tinha inicio. uma conotação pejorativa e se referia as mulheres nativas aimarás que, ao se mudarem para à cidade grande, esqueciam as tradições e costumes de seus antepassados ​​e se rendiam ao estilo de vida dos mestiços urbanos. Hoje esse visual está relacionado ao orgulho que essas mulheres tem sua de identidade indígena.
Chola Paceña de La Paz
A Pollera (saia) os longa até pés, mas o grande diferencial é o irreverente Chapéu-coco. Passamos um bom tempo observando o Movimento da Praça,havia muitas cholas por ali.
Com suas saias rodadas, uma espécie de chale, super colorido embrulhado nos ombros, blusas delicadamente estampadas e um chapéu por cima do cabelo dividido em duas logas tranças, elas chamam a atenção e despertam curiosidades.
Observando como as pessoas, principalmente como expressivas cholas com suas roupas coloridas. levando na maioria das vezes um pequeno niño nas costas.


São elas, cholas e as mulheres em geral que vendem artesanato, comida, flores, frutas tudo que se pode imaginar!
São mulheres descendentes de índias, que levam sempre trouxas nas costas, chamadas de Auayu, tranças e chapéu. Elas que mais trabalham, carregam Muito peso.

Hotel Presidente
Faça sua reserva desse hotel Aqui






Mercado de Las Brujas
Você não acredita que exista um Mercado de bruxas ??? Pois existe sim, em La Paz
no mercado de Las Brujas encontramos fetos de lhama secos, destinados para serem colocado, nos alicerces das casas, para evitar os maus espíritos amuletos. poções, cerâmicas, roupas de lã, tapetes e outras bugigangas, encontra-se em tendas e pelas calçadas.Leve pelo menos uma pequena escultura da Pachamama, deusa protetora e conhecida como "mãe terra".
Varias esculturas e fetos secos de lhamas.
Varias defumações

Sabia que essa foto ía ficar linda !!!!



Unas Compritas 
Polvo Amansa Marido. Esse é muito interessante !!! A senhora falou para alguém para alguém do grupo que era para amansar marido é esse alguém falou que ele ia ficar bravo, e ela falou por isso mesmo  que tem que dar, rsrsrsr
Os feitiços Já vem prontos.
Carlos só nas compras.
 Contando las monedas.
A música está bastante presente no cotidiano dos bolivianos. Nas ruas, nas lojas, nas calçadas, não importa onde você estiver, ouvirá em  algum aparelho de som ligado, reproduzindo sucessos locais.
Muito simpático esse senhor. Quando soube que éramos brasileiros começou a tocar a Aquarela do Brasil. Simplicidade em pessoa. O nosso Brasil é cantado em verso e prosa pelo mundo afora. Já fomos homenageados em vários países.
O Agassis não deixou por menos o acompanhou com uma flauta.
Ele percebeu que eu estava tirando foto dele e sorriu.
Aqui esta um dos símbolos da Bolívia. Adorei !!!! E com certeza, Comprei um para mim.

Fiz amizade com una Chola. Perguntei se ela queria tirar foto comigo, disse que sim, Mas que estava triste naquele dia. Adorei !!!! Muito fofinha.

Muchas Colores.
Esculturas de Pedra



Restaurante Pan De Oro
Não acertamos no pedido, a comida estava péssima, quem sabe para um lanche seja melhor. O lugar é muito bonito, vale a pena visitar

Péssima comida, frango frito com milho e batatas desidratadas. Não tinha gosto de nada e sem sal.
Este até que estava melhorzinho.

Prontos para embarcar para o Perú
Nosso grupo
A muvuca do Pessoal
Cansados

Amigas de Viagem
Grandes amigas















Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search