quarta-feira, 13 de maio de 2015

Cidade do Panamá e San Blás no Caribe

_____________________________________________________________________
                                  By Haydée Marques - 13/05/2015
________________________________________________________________________________

Depois de uma reportagem da Rede Globo sobre o Panamá, acabamos nos interessando em conhecer essa cidade, a "Cidade do Panamá". Resolvemos assim num estalar de dedos viajar para lá, e conferir se era o que realmente estavam falando.
Quando a gente comeca a pesquisar um lugar, acaba encontrando outros lugares que nem pensava em ir, e ai a viagem acaba ficando um pouco mais longa.Vendo, fotos de San Blás, Uauu ... que lugar! Não tinha como deixar de ir. Esse maravilhoso lugar, existe, e pouca gente conhece. É um paraíso !!!! Para chegar até lá tem que ter espirito de aventura, se não nem vá, não valera a pena. Entao decidimos conhecer também esse lugar.

Fomos pela Copa Airlines, nada de especial. O preço estava bem convidativo.
                                                                    A comida Razoável
Chegamos. Como estávamos muito cansados, pedimos serviço de quarto. Um um jantar maravilhoso!
                                                 Café da manhã panamenho, diferente.
Modernos prédios da cidade.

Hotel Trump Ocean Club Panamá
                                    Nosso hotel escolhido foi o Trump Ocean Club Panamá.
Não podia ter sido melhor, maravilhoso! É esse da foto que se parece com uma vela, parecido com um prédio que tem em Dubai. A cidade do Panamá esta sendo conhecida como uma nova Dubai.
Um dos hotéis de luxo mais altos do mundo, e é o maior da América Latina. Primeiro empreendimento internacional da marca Trump Hotel Collection.
A torre de 70 andares oferece uma vista linda! Foi inspiradp em uma vela naútica. Seus 369 apartamentos e suítes com vistas panorâmicas e parciais.
Esse hotel é um mix de hotel e residências. Ao reservar o quarto eu havia pedido um quarto com vista para o mar, e por isso pedi num andar bem alto. Ao ver uma reportagem sobre o hotel, fiquei sabendo que o elevador era panorâmico e que os quartos e suítes ficavam a partir do 14 andar, meu Deus e agora fazer o que? Teria que encarar, ou ficar de costas quando estivesse no elevador, rssss. Mas ao chegar, na recepção eu pedi até o 23 ° andar, e foi onde ficamos. Depois me arrependi, pois não era tão alto assim. Na próxima vou pedir mais alto.


                                                                       Video
Um hotel onde fomos tratados muito bem, desde a chegada até a nossa saída. Sempre quando chegávamos, nos recebiam com muita atenção e estavam sempre sorridentes e prontos a nos atender no que precisávamos. Restaurantes com comidas deliciosas! Café da manhã, bom demais. O hotel está de parabéns com relação a equipe de funcionários. Ficamos no 23º andar, com uma vista espetaular. Tem 5 piscinas no 14º andar, 2 piscinas infinitas e 3 normais. Lugar agradável em torno das piscinas. Está localizado na Punta Pacífica. Sua localização é central, acesso fácil às atrações da cidade.

O café da manhã não está incluso na diária e custa em torno de 50 dólares para duas pessoas por dia, mas mesmo assim aconselhamos a tomar no hotel, é excelente!
Uma dica bem importante, sobre os taxis, procurar sempre pegar os que ficam em frente ao hotel, apesar de ser um pouco mais caro, porém você tem comodidade e segurança. Os taxis são de primeira linha, com ar condicionado, e os taxistas são pessoas muito educadas. Quando íamos a um restaurante à noite, o taxista nos levava e combinávamos de nos buscar.
Cuidado com os taxi que pegam na rua, um taxista nos informou que existe muito malandro que pinta o carro da cor dos táxis e acabam assaltando as pessoas.

O transfer para o aeroporto também são feitos por motoristas particulares que cobram 40 dólares para 2 pessoas.

Deixamos aqui alguns contatos de alguns taxistas confiáveis, que nos conduziram por vários lugares da cidade.

Carlos Arosemena- Fone +50076675-2542 - email: carlosaarosemena@hotmail.com
Serviços de taxi privado, traslado ao aeroporto, City tour, viagens especiais fora da cidade e traslado para San Blás.

Carlos Williams- Fone +50076959 - 6333 email : cwilliamsg@hotmail.com
Serviços de City Tour, Zona Livre de Colón, Canal do Panamá, traslado ao aeroporto. Carro grande. Foi o que mais nos conduziu, principalmente quando íamos a algum restaurante à noite. Nos Levava e nos buscava. Pessoa educada e de confiança.
                                          Decoração requintada e de bom gosto.

Recepção está no décimo terceiro andar. Quarto amplo com linda vista ao mar, colchões e roupas de cama de primeira qualidade. Tem bons restaurantes e um belo cassino.
                                                                Local onde estão as lojas.
                                                     Decoração requintada e de bom gosto.
             Muitas obras de Arte. 
                               Se o local das piscinas a noite é bonito, imaginem durante o dia.
                                                 Piscinas com vista infinita para o ceano Pacifico.
                                                       Piscina com vista noturna da cidade.
                                                                               Tudo muito bem cuidado.
Quarto amplo e bem equipado, incluíndo uma cama king size, super macia, proporciona um sono tranquilo. Decoração muito linda! Serviço de quarto impecável.

                              O café da manhã é servido também nesta parte externa. 
                                            Depois de um agradável café da manhã saímos passear.
                                    Para o brunch das 11 horas. Uma barca cheia de frutos do mar
Um dos símbolos da Cidade do Panamá
Gostaria de ter andado em um deles, mas nos foi informado que é perigoso (assalto) e que também faz muito calor, é muito quente no seu interior.

         
                                                                        Vídeo
No primeiro dia pegamos o ônibus turístico, o mesmo que existe em várias cidades do mundo.
Pegamos em frente ao shopping Multicentro. Ele faz dois roteiros, 
Canal do Panamá Route: Duração de 120 minutos, passa em todos os pontos turísticos da cidade, e o Panamá City Route:  Duração de 60 m, passa em alguns hotéis e passa no ponto turístico Panamá Viejo . Esse vale a pena para quem está hospedado nos Hotéis. Sua última parada na mesma onde começa, o Roteiro 1.
Valor / adulto - USD 29,00
Valor / Criança - USD 24,00
                    Passamos pela Cinta Costeira em direção ao Canal do Panamá.
    A Cidade do Panamá é capital do Panamá. Cidade mais populosa. O Diretor Financeiro do centro, corporativo, e cultural econômico do Panamá, fica no centro do país, população de  1.072.000 habitantes. É uma cidade muito arborizada , moderna e histórica. cheia de arranha-céus, parques, shoppings de compras, lugares dos mais variados, inclusive essa característica criou o apelido de "Dubai Latina". O Bairro Casco Viejo, contrasta com os edifícios. Fica evidente uma influência americana no país, Seu crescimento foi alavancado pelo capitalismo americano. Não é necessário visto para visitar o Panamá.
     Documentos: É necessário somente o passaporte, não precisa de visto.
    
    Clima: Faz calor o ano Inteiro. Fomos em agosto e estava muito quente, mais ou menos parecido com o calor de Manaus. A partir desse mês chove bastante ou fica nublado.

Moeda : A moeda se chama Balboa, mas nem existe muito por lá. O que prevalece é o dólar.

Táxi: Andar de taxi é super barato. Os táxis não tem taxímetro, então você deve negociar o preço antes da fazer uma corrida. Ex. Uma corrida do hotel até Casco Viejo, saiu apenas USD 5
O Aeroporto de Tocumen fica longe da cidade, nós contratamos um transfer que custou USD 40.

Metrô: O metrô tem uma linha que está funcionando, a linha 1. É o metrô mais moderno da América Latina. Para turista que gostam de fazer compras uma boa notícia, o metrô chega na porta do Shopping de Albrook Mall.


Ônibus: Esse Meio de Transporte é muito bom. A maioria são climatizados e novos. E existem os ônibus coloridos (caribenhos), os quais, não aconselhamos a andar, pelo fato de ser muito quente em seu interior e pela segurança, dependendo da linha que percorre. Essa informção nos foi dada pelo pessoal do hotel. Se mesmo assim quiser andar neles, a passagem fica em torno de 0,25 centavos de Dólar.
                         Percurso feito pelo onibus até chegar ao Canal do Panamá.                       


                                                         Bonitos Condomínios Residenciais.
Só indo até o Canal do Panamá, para a a gente conseguir entender como funciona a passagem dos navios. E mesmo assim acho que confunde um pouco a cabeça. Funciona por meio do sistema de eclusas, devido relevo. Permite que embarcações de diversos tamanhos atravessem do Oceano Atlântico ao Pacífico (e vice-versa), sem precisar dar uma volta no continente, que ficaria mais caro e demoraria muitos dias. O canal fascina pessoas do todo o Mundo.
                                                          Canal do Panamá. Miraflores.
Centro de Visitantes de Miraflores, fica cerca de 25 km do centro da Cidade do Panamá. Fizemos também uma visita ao museu e assistimos um filme que explica a construção do canal. O canal tem 81 km de extensão e leva mais ou menos 10 horas para ser atravessado. Construido foi pelos EUA entre 1903 e 1914, porque os americanos tinham interesse na passagem dos oceanos. Ajudaram na independência do país e construíram o canal para navegação livre de seus navios. Eles estão construindo novas eclusas, para maior transito de navios. Tem um passeio que você pode fazer em um barco turístico, com ou sem almoço e atravessando as eclusas em direção aos lagos.
O Lago Miraflores que é um dos lagos que o canal cruza, fica 15,5 metros acima do nível do Mar. Existe um outro lago, o Gatún, fica próximo ao Pacífico, que fica a 26 metros acima do nível do Mar. O Oceano Pacifico é 25 centímetros mais alto que o Atlântico, e também tem as marés, que fazem a diferença.
O funcionamento do Centro de Visitantes de Miraflores é das 09:00 às 17:00 h, durante a semana, mesmo nos feriados feriados.
Vá se preparando porque o movimento de pessoas é grande.

No térreo tem uma lanchonete e salas de exibição. No terceiro andar em um restaurante, mas terá que chegar bem cedo se quiser encontrar lugar. Terceiro andar - Tem o salão de eventos.



                                                             Quando as eclusas estao fechadas.
Em uma espécie de "varandão" os visitantes podem observar a passagem dos navios pelo canal, vendo o funcionamentos do Sistema de eclusas que enchem e esvaziam na passagem das mbarcações. Existe até narração ao vivo por um auto-falantes em que um locutor panamenho explica qual o navio e nacionalidade está passando naquele momento.
Depois de alguns minutos já avistávamos o primeiro navio que ia passar pelas eclusas. Nesse horário estavam atravessando os navios que vinham do Oceano Atlântico, em direção ao Oceano Pacífico. Eles demoram bastante até completar a travessia.
                                        O Navio começa a se aproximar. As águas começam a baixar.
                                                           Aqui o navio já desceu um nível.
                                                           As águas vão descer mais um pouco.
                                     Fica parado até a água descer completamente para poder passar.

                    A água está um  nível mais alto e logo a eclusa se abre e a  água começa a descer.
                   Enquanto o outro navio está saindo do canal, depois de ter descido toda a água.
                                                                         
                   Depois de vermos como é feita a passagens dos navios, fomos conhecer o museu.
                                     

                                                                                A Fauna
Continuando o roteiro,, Vamos em direção a Calzada Amador Causeway

                                                     Em toda parte, lá estavam os onibus coloridos.
                                    Continuando de onibus e passando pelo Bio Museu, ao longo da
                                                             Calçada Amador Causeway
                                                                         Bio Museu


Calçada Amador Causeway Eé uma via asfaltada que liga o continente a três ilhas, Naos, Perico e Flamenco. Em principio foi construída em 1913 para servir como fortificação militar americana, para fazer a proteção do canal. É um aterro de 2 km. com o material tirado do Canal do Panamá. Estão duplicando para que a via fique com duas pistas, para maior fluxo de carros.

São três ilhas interconectadas com o continente. Nas ilhas tem bastante entretenimento, vários bares, marina e também tem um Free Shop, o qual não  é tão vantajoso como falam. Comprei um batón da Chanel por 28 dólares e no Duty Free do Aeroporto era apenas 2 dólares a menos. E a variedade dos produtos é muito pequena. Só vale pelo passeio. Nesse dia apenas passamos para ter uma ideia de como era. Voltamos um outro dia para almoçar e conhecer melhor ás ilhas.

                                                   Uma bela vista da cidade, A partir da Causeway

                                                  Nossa .... Esta vista da cidade é muito linda !!!!!
                                          
                                            Casco Viejo ou Casco Antiguo
Casco Viejo faz parte, da parte histórica da cidade. Foi legal passar pelas pequenas ruas de Casco Viejo. Vimos várias construções importantes que fazem parte de sua história, como o Palácio do Governo, a Catedral. Casco Viejo recebeu da Unesco o título de Patrimônio da Humanidade. Depois da destruição do Panamá Viejo, as pessoas  em Casco em Viejo. No bairro Casco Viejo tem ótimos restaurantes.
                                                              Entrada de Casco Viejo
    Esse caminhão de lanches nos chamou atenção pela criatividade. Pena que ainda não estava aberto.
     Plaza Herrera
No centro da praça tem uma estátua do herói local Tomás Herrera a cavalo. Herrera lutou nas guerras da América do Sul para a independência da Espanha, e mais tarde a primeira tentativa para conquistar a Independência da Colômbia, meados de 1800.        
A iglesia de la Compania de Jesús e edifícios circundantes foram construídas por volta de 1741, para acomodar uma escola e mais tarde se transformou em uma universidade.  A Igreja foi destruída por um incêndio em 1781 e ainda mais danificada por um terremoto em 1882. Ela está atualmente em fase de reconstrução.                                                     
                                                   O contraste do azul do céu e da Iglesia
                                                                            Iglesia San Jose
Nesta Igreja se encontra um dos grandes tesouros do Panamá, o Altar de Ouro. A igreja fica na Avenida A, com a rua oitava, foi construida foi entre 1671 e 1677. Cheia de detalhes barrocos, com uma forte influência indígena. Sobre o Altar de Ouro, há uma claraboia que permite, que uma claridade a ilumine
  Andamos pelas ruas sem preocupar-nos com o tempo, queríamos era mesmo sentir o clima do local.

Andando pelas ruas de Casco Viejo, acabamos passando por acaso pela rua onde fica a agência de viagem que vende o passeio para San Blás.  E agora, hehehe, que fazer? Como até aquela hora eu não tinha ainda decidido se iria ou não, principalmente por ter que ir de barco que cabem somente 12 pessoas. Frio na barriga, uiiii, mas enfim, compramos o passeio e pensei, seja o que Deus quiser. Vimos às previsões do tempo e escolhemos o melhor dia, pois a previsão de chuva era menos que nos outros dias.
  Chegamos neste lugar para saborear algumas frutas e tomar suco. Estávamos sem fome e umas frutas seriam bem vindas e refrescaria, pois estava muito quente.


                      Que lugar agradável! O pessoal foi muito simpático. Recomendamos com certeza.
                                                                           Frutas fresca e saborosas !!!!!!!
    Em Nova Iorque, vimos também lugares que vendiam frutas frescas em pequenos pratos. Ótimas         para enganar a fome, e muito mais saudáveis.
                                     Catedral Metropolitana da Cidade do Panamá
A magnífica Catedral do Panamá, foi construída em 1796 e foi praticamente abandonada até que fizeram uma grande reforma em 2003. Ela fica na Plaza de la Independencia, que é um dos principais pontos turísticos de Casco Viejo. Tem duas torrres de cada lado da entrada principal, e são incrustadas de madrepérola das Ilhas Pérola. Seu interior é adornada modestamente.


                                                                      
           Iglesia e Convento de Santo Domingo
Construída no Século 17, nunca foi reconstruído, após o incêndio que o destruiu em 1756. A única coisa que sobrou foi plano Arch, que ficou como testemunho. Fato de que o Panamá foi poupado de grande atividade sísmica. Atualmente as ruínas, estao passando por restauração e, eventualmente, ira proporcionar um espaço para apresentações culturais e artísticas.                                                                           

Bela foto !!!
Ao pesquisar sobre Casco Viejo me deparei com muitos comentários que diziam que Casco Viejo por algum motivo estava abandonado pelas autoridades, mas que tinham retomado agora e estavam restaurando todas as casas e tirando os marginais que por ali transitava. Realmente pudemos notar essa diferença. As casas estão muito bonitas e se nota policiamento ostensivo pelas ruas. 
                                                       Casas com fachadas decoradas.

Casco Viejo preserva construções e ruas com pedras vermelhas. Por Todo o bairro encontramos diversos bares, restaurantes e hotéis.

                Os taxis amarelos da Cidade do Panamá.

   Já estava começando a anoitecer mas continuamos o nosso passeio. Aqui tem a feira dos indios, que    vendemseus artesanatos, mas nessa hora já estavam fechando as barracas.                                          
                                                   Vista maravilhosa! Desde  Las Bóvedas

                A lua estava brilhando no céu, como se estivesse nos recebendo naquele momento,

Praça França, foi construida em homenagem a França, país que ajudou na construção do canal. Muitas estátuas de figuras que participaram das obras da construção.
Diferente da parte moderna da cidade, Casco Viejo preserva antigas construções. Existem
diversos bares, restaurantes e hotéis espalhados pelas suas 38 quadras, além de charmosas
praças e uma atmosfera aconchegante.
Bovedas da Praça da França
São um conjunto de muralhas que rodeiam o extremo sudeste da península. Eram essas muralhas o sistema de defesa da cidade, construídas no século XVIII.
                                                                        Restaurante Las Bóvedas
Passando aqui eu fiquei curiosa em conhecer esse restaurante por dentro, pois me parecia muito lindo. Um senhor nos abordou e nos convidou para entrar e conhecer, depois descobrimos que ele era o gerente do restaurante. Claro, mais que depressa resolvemos de entrar, nem que fosse só para tirar algumas fotos. 
                                          Entre uma e outras foto ..... pena que esta saiu tremida.
                                       Realmente o restaurante por dentro era muito lindo !!!!
O Las Bovedas está situado no prédio mais antigo da Cidade do Panamá, onde estava instalada a antiga Reales Aduanas. Trata-se de um lindo prédio, com tijolinhos a mostra, O que torna o ambiente ainda mais especial, com uma decoração de bom gosto.  Este restaurante está localizado ao lado da Praça França, e é muito autentico.
    O exterior tem uma estrutura original de Pedra. Você pode fazer a refeições no interior e                       exterior. A comida é excelente!                                                                    

                                                 Resolvemos jantar depois de vermos o cardápio.
 O cardápio era nada mais que um quadro negro, que o garçon trazia para o cliente escolher os pratos.
                                                                            Pescado
                                                                  Lagosta ao Thermidor
                                                           E assim terminamos a noite.

                                                               Amador Causeway
    Um pouco afastado do centro da Cidade do Panamá, o Amador Causeway é um passeio
    imperdível para quem visita a capital Panamenha. 
            Este caminho é uma ligação entre as Ilhas Naos, Perico e Flamenco. 
O Aterro foi totalmente construído com materiais das escavações para a construção do Canal do Panamá, atualmente eles estão duplicando esse caminho, pois é muito movimentado durante os dias. No  final deste caminho, tem uma marina e um Duty Free.Ótimo lugar para andar de bicicleta ou caminhar, com um lindo visual.

Vídeo

                                                                    Um tanque cheio de estrelas do mar
    A gente pode pegá-las na mão, mas só pode deixar um pouquinho fora da água, porque elas se             estressam. Foi essa orientação que nos foi passada.



          Restaurante Bucaneros
Este restaurante foi  indicado por um taxista que nos levou a Caseway.
                                              Pedimos para tirar foto com as lagostas ainda vivas.
                                                                                         Ceviche Mixto

                                                               Lagostas deliciosas !!!
Restaurante localizado na Ilha Flamenco, em frente ao Dutty Free. O Restaurante é bem bonito e o serviço de atendimento ao cliente é bom. O cardápio é bem variado e oferece principalmente frutos do mar. Comida muito bem preparada com ótima apresentação dos pratos.
                                  Decoração, com muito verde em volta, de muito bom gosto.
                                                                 
                                                                          Deliciosas !!!!



                 Para baixar o almoço fomos andar nessa bicicleta, nossa que loucura, Não é fácil não.
    Enquanto passeávamos de bicicleta, paramos para registrar essas lindas paisagens, apesar do tempo     não estar muito bom.
                       A chuva já estava se anunciando. Que pena, pois o passeio estava muito bom.
                                                                            A marina e a vista da cidade.
  
No dia seguinte fomos as compras no Multicentro 
A mais ou menos um ano foi inaugurado ao lado do Multicentro, o Hard Rock Hotel, de 62 Andares. Uma ponte climatizada liga o Shopping ao Hotel, o que faz com que os turistas venham gastar. Tem muitas lojas de marcas conhecidas como, Tommy Hilfiger, Guess, Calvin Klein, Hugo Boss e outras. Na frente do shopping se encontra a rede de farmácias Arrocha, onde você pode encontrar vários artigos.
Apesar de não não estarmos hospedados nesse hotel, fomos convidados para conhecer. Bons restaurantes, um serviço de atendimento pessoal muito bom e bem localizado. A decoração típica da rede é simpática com figurinos de artistas pop e fotos de sua mostra. 
                                                                O Hotel é muito bonito e luxuoso.
                                                     Banheiro feminino do Hotel. Simplesmente lindo !!!!
                                                                                                 

                                                                      Hall de entrada
                                      Bar e Lanchonete                                     

                                               À tarde aproveitamos para curtir a piscina do hotel.
            Piscina com borda infinita, linda demais, dá a impressão que a piscina faz parte do mar.
                  A piscina fica no 14 ° andar
     Um pouco da vista da cidade. A piscina é compartilhada com pessoas que morames do hotel.
     Uma parte do prédio do hotel tem apartamentos residenciais.
Mandando recadinho para casa.
                                                                 Espetacular !!!
                                                                           Experiência Única

   A noite no hotel assistimos um lindo espetáculo folclórico e com um jantar magnífico! 
A dança mais caracteristica do país, o Tamborito.
Trata-se de um círculo que constitui um lado os homens e outro as mulheres dançam ao som de tambores e cânticos das mulheres. Uma dança começa quando um homem, quer uma mulher para dançar e são colocados dentro do círculo e, assim eles se voltam para os outros casais.

Outra bem conhecida dança é a Cumbia Santena chorrerana, ambos os espetáculos diferentes e originais dessas áreas. Movimentos coloridos e muito alegres, onde o instrumento, o tamborito é enfatizado. Outras danças populares que representam são:

* Dança touro bonito
* Congo
* Spina
* O Ponto
* Manjerona
* O atravessão
* Bullerengue

A dança diablicos limpo, é uma dança tradicional da festa de Corpus Christi. E constituído hierarquias diferentes onde um dos principais personagens é o Diablito prefeito, por seu guarda com roupa luxuosa, destaca o intervalo.
             O Panamá é uma terra de contrastes, povoada por uma mistura de raças e costumes.      Um dos símbolos do país, é o vestido nacionalmente, chamado de polleras, roupas ricamente              usadas pelas mulheres do grupo.
      A comida estava maravilhosa !!!! Diversidade nas entradas servidas. 
O jantar foi especialmente agradável.

                                                   A carta de vinhos
Equilíbrio caracterizado pela notável qualidade dos vinhos, em todos os estilos e faixa de preços. Possuí informações precisas de cada um dos rótulos e excelente disponibilidade da bebida em tamanhos especiais, magnum e meias-garrafas, todas com padrão muito acima da média. 




                                                                             
                                                                    Carnes e molhos especiais.
                           
                     No dia seguinte pegamos o metrô e fomos conhecer o Albrook Mall
Os brasileiros sempre vao fazer compras no Panamá é mais barato que no Brasil, mas para quem já foi para Miami e Orlando, sabe que não tem comparação. A cidade tem vários shoppings como o Metro Mall, com vários preços. Para comprar grifes famosas, vá ao Multiplaza. Procura bom preço, vá até o Multicentro, onde tem uma grande variedade de lojas e grifes acessíveis.   
  Aqui eu estava começando a testar minha nova câmera Go Pro, e as fotos ficaram             interessantes.                                             Hoje foi o dia de ir ao shopping Albrook Mall.                                                         A Praça da Alimentação.
Pela primeira vez eu experimentei Uma sopa típica deles, deliciosa !!!! Feita com inhame, frango e coentro.
                              Depois de fazermos compra,s fomos ao Mercado do Marisco
   Não se preocupem o lugar não é assim todo torto, a foto foi tirada com uma Go Pro, e fez esse efeito interessante. Foto de uma passarela para chegar ao Mercado do Marisco.

Ao sairmos perguntamos se teríamos necessidade de pegar um taxi para chegar até ao Mercado do Marisco. Uma pessoa que nos deu informação, disse que não era necessário, pois era muito perto. Mas ao mesmo tempo  disse que seria perigoso pois aquela região não era muito segura, e que deveríamos ter muito cuidado. Mas, da mesma maneira resolvemos seguir em frente, e arcamos com as consequências. Tudo tranquilo, claro, era realmente o lugar muito feio, tivemos que andar em baixo de um viaduto, vímos pessoas e coisas estranhas. Vimos também várias barraquinhas de madeira, lado a lado uma da outra, e em cada barraca funcionava barbearias. Dentro tiha vários homens sentados de frente para à rua, fazendo seus cabelos e barba. Muito interessante, pena que não tirei uma foto. Nunca tinha visto cena igual.

                                                                   Chegamos ao Mercado do Marisco
                                                                 Vários frutos do mar
                                                                    Lagostins e Lagostas

                                                                          Tudo fresquinho
                                                                           Estranho


Antes de irmos para a Cidade do Panamá li muito sobre este ponto turístico e sobre seus ceviches, falavam que os ceviches eram os melhores da Cidade. Nesse dia fazia muito calor, mais ou menos 37 graus, e quando eu vi os  ceviches conservados naquele potes, fiquei com medo de comer. Tinha uma camada de gelo embaixo, sei lá como fica sua conservação. Adoro ceviche, mas ...cadê a coragem de comer. Fomos andando e percorrendo toda a Alameda dos Restaurantes, pudemos observar que todos eram conservados da mesma maneira. Quando chegamos em um restaurante com uma aparência um pouco melhor, paramos e aí arrisquei e pedimos um ceviche um peixe grelhado. Mas quem disse que pudemos comemos tranquilos, percebemos um cheiro nada agradável de esgoto que chegava até nós, aí perguntamos para a moça do restaurante, o que era aquele cheiro? Disse que o esgoto do mercado passava por ali. Hummmm ...... engolimos seco. Como continuar comendo naquele local, impossível.

                                                    O ceviche até que estava bom e não fez mal.

             Chapéu panamá, não tem quem não leve alguns na mala, ou pelo menos um.                                     Principalmente quem é apaixonada por chapéus como eu.

                                                     Cinta Costeira
Depois de sairmos do Mercado do Marisco, caminhamos pela Cinta Costeira, que fica na orla marítima, onde tem calçadões, ciclovias, pista para corrida e quadras esportivas. Muito gostoso andar por ali. Ao Longo da Costeira tem alguns parques. A vista da Cidade desse ponto é muito linda !!! Vindo do Mercado do Marisco se chega ao centro.    
                      Tudo bem cuidado.
                                      Arquiteturas modernas. Prosperidade na Cidade do Panamá.
     Olhando para trás podemos perceber a diferença, entre a parte moderna e a parte histórica. 
De longe se ve o Bairro histórico de Casco Viejo.
                           Apesar do tempo não estar bom, a foto ficou linda !!!!

                               Praça do Relógio
                                          De qualquer parte da Cidade, se via o hotel que ficamos.

      Garotas saindo da escola. Seus uniformes me fizeram lembrar dos meus no tempo de colégio.                                                                    
                                                                             
               Raspadinha e mar, uma combinação perfeita. Gelo colorido com recheio. Delicioso !!!! 
                                                       Bienvenidos a Cidade do Panamá.
Percebemos que o tempo estava fechando e apressamos o passo.  Pena que a chuva nos pegou no meio do caminho e tivemos que pegar um taxi para voltar ao Hotel.
Cartão Postal
       Chegou o dia e a hora .... Estamos indo para San Blás, o paraiso !!!!
Pouco conhecido, pouco falado, mas sabe, acho até bom, porque assim esse paraíso, ficara preservado. Ele está guardads e muito bem guardado, pelos índios Kuna Yala. Fiquei sabendo sobre esse lugar quando estava fazendo pesquisa sobre a nossa viagem ao Panamá..Fucei muito para obter mais informacoes de: Como ir, o que fazer, onde ficar, etc.
A primeira e mais importante informação é saber onde fica e como chegar até lá. O Panamá tem praias e ilhas no Oceano Pacífico e no Oceano Atlântico. San Blás ou Kuna Yala, fica no Atlântico, e se estende ao longo da costa norte do Panamá. São 365 ilhas, uma para cada dia, rssss, claro ... se você conseguir. Poucas são habitadas. Fazem fronteira com a Colômbia. Em San Blás vivem mais ou menos 45 mil índios. Eles possuem autonomia sobre esse lugar. Para entrar em San Blás você tem que apresentar o passaporte. Indo de carro, tem duas paradas, uma para mostrar os documentos a policia Panamenha e outra para mostrar aos índios e pagar 10 dólares para poder entrar em suas terras. Tudo muito bem organizado.
Existe pequenos hotéis que ficam mais próximos a San Blás e os barcos saem do próprio hotel para conhecer as ilhas.Também pode chegar de avião para se hospedar nos hotéis. Mas como tínhamos pouco tempo, fizemos um bate e volta. Optamos em comprar um pacote de uma agência de viagem. Tem várias opções, das mais caras, as mais baratas. Mas enfim, você chega a San Blás da mesma maneira.  
Eu estava com um pouco de medo, nos comentários na internet, falavam que se fosse de carro, você poderia passar mal e enjoar e aconselhavam a tomar Dramin. Isto tudo por conta das curvas e subidas que tem na estrada. Claro, tem gente que é sensível, aí eu aconselho a tomar. Falavam que os condutores correm muito, tudo balela. A viagem foi super tranquila. Só pode transitar pela estrada os 4X4, porque há muitas subidas ingremenes. Não tente ir por conta que não vai conseguir. Os condutores fazem isso até três vezes por dia e conhecem aquela estrada de cabo a rabo. O tempo de viagem é de mais ou menos 4 horas. Depois desse tempo a gente chega a um vilarejo para apresentar novamente o passaporte e pagar a ida de barco. Eu estava com medo, pois o barco leva só 12 pessoas. A viagem até as ilhas escolhidas levou mais ou menos 01: 15 m. Eu vi vídeos no Youtube da ida até as ilhas, e pensei será que vou, será que não? Se estivesse chovendo, com certeza eu não iria. Quando chegamos ao vilarejo começou a chover e pensei, não entro nesse barco e ponto, mas enquanto estávamos apresentando nossos passaportes e indo ao banheiro, o sol começou a aparecer. Nossa que bom, entramos no barco e aí foi só felicidade.


Nosso roteiro até San Blás.
Fizemos nosso tour até San Blas com a agência Panamá Viagens Ilimitadas. 
Fomos da Cidade do Panamá até o vilarejo Carli.O trajeto leva mais ou menos de 3 a 4 h, passando pela selva do Panamá. Lá pegamos o barco para as ilhas. Visitamos duas ilhas, uma delas é a Isla Perro.
Valor de USD 135,00 por pessoa.

                                          O motorista era uma simpatica e muito responsável.
O transfer passou para nos buscar no hotel às 4:00 h da manhã. Passamos em vários hotéis para pegar outras pessoas. Fomos num total de 8 pessoas, contando  com o motorista. Eles param num mercado na estrada, para comprarmos alguns alimentos como, bolachas, frutas e água. Eles aconselham a beber água nas ilhas e a comida e mais por prevenção, pois está incluso o almoço. E também aproveitamos para tomar café da manhã.
                                                                        Parada no Mercado
       Aqui nesse mercado, todos os carros que vão a San Blás, fazem essa parada parada.
                                       Foi nesse 4X4, que fomos até o vilarejo para pegar o barco.



                                                                         Vídeo

Neste lugar é a segunda parada. Aqui os índios pedem os passaportes de todos. Não esqueça de
levar  senão, você não passa daqui, e vai ter que voltar. Aqui já é território dos índios Kuna Yala
                    E não esqueça também dos 10 Dólares para  poder entrar no território deles.
                                                  Já em território Kuna Yala.
              Aqui fica o vilarejo onde pegamos o barco para San Blás. Neste lugar você apresenta                           novamente o passaporte e paga a ida de barco e a entrada nas ilhas.
Tudo comandado pelos índios, e muito bem organizado. Tivemos tempo de ir ao banheiro e ficamos esperando até que um índio veio nos buscar, para levar-nos até o barco. Pena que não tem muita infraestrutura.
                                                                               Hora do embarque.
                                                    E lá vamos nós ..... aventura máxima.
                                                   Casal muito simpátco que conhecemos.
                                        E aí, agora não tem mais volta. Ajoelhou tem que rezar.
                                                   Passamos por algumas ilhas habitadas.

                             Aos poucos começavam a aparecer pequenas ilhas e mais distantes.
                         O mar começava a  mudar de cor, do azul escuro passava para o verde..
                                                          Era como brincar de colorir.
       Aos poucos avistávamos pequenas embarcaçãoes de particulares e catamarãs que levam turistas          a partir de Colômbia.
                                                     O dia estava lindo e prometia.
          Estávamos curiosos para saber qual era  a ilha que íamos desembarcar. Cada Ilha que aparecia                                                    pensávamos que era aquela. Mas ainda estava longe.
                                                             Olha a cor.
                                                                  Perfeito !!!!!
                                      Olha só esta pequenina ilha, com apenas uma casinha.
                                                                  Enfim chegamos.
                                        Sem palavras  ..... Maravilhoso !!!!!!
                                                            Deus Existe !!!!!
        Pequenas casas, não sabíamos para onde olhar, É impressionante a beleza desse lugar.
                                       Quero ficar para sempre nesse lugar.
    Voce pode se hospedar em algumas ilhas. A acomodação são bem precárias e bem simples. 
É uma aventura, mas vale a pena ficar por 3 dias.

                                                         Os barcos pouco a pouco vão chegando.
                             Mas tem um determinado número de pessoas que pode desembarcar.
                                              Como se explicam fotos assim?
                                                      Explorando a ilha.

                                               Sinto muito, mas são inúmeras fotos ....
                                                                    De folga !                                                          
A Comunidade da ilha.
Fiquei sabendo pela minha amiga Kuna Yala Graciela Arias, que cada ilha tem um dono e que cada família Kuna Yala cuida da ilha por 3 meses. Naquele período era a família de Graciela que estava cuidando dessa ilha e recebendo os turistas.

                                                     Não tem como não se emocionar.

                                                      A Transparência da água

Uma pausa para o almoço. Bem simples e não precisaria mais que isto. Peixe frito com arroz e salada.
Estava delicioso !!!!!
              Um cozido de frutos do mar, arroz e salada. Tem dias que tem até lagosta no cardápio.
                                                              Descansando após o almoço, com amigos.
                                         Um bom papo e uma bela paisagem. Bagagens, muitas, rssss
                                                                                    O artesanato Kuna Yala
                                                                  Lindas conchas !!!! Pulseiras Coloridas.
     Depois do almoço resolvi de conhecer o pessoal que cuida da ilha, e fui bater um papo, e olhem só      onde fui parar, na cozinha. O filho da Graciela é o cozinheiro.E olha só o peixinho sendo frito.
   
                                                Conheci esta linda menina Kuna Yala.
                            Prontos para a foto, uma gracinha, todos da Família de Graciela.
                                Beleza índia !!!!
                                         
 Uma foto para recordar para sempre esse dia. Eu e nossos novos amigos de San Blás. Graciela e
                                                                  sua familia.
Graciela Arias, uma índia Kuna Yala. Conversamos muito e pude conhecer um pouco de sua vida. Graciela estudou na Instituição de ensino Université de Montreal e faz parte da Coordenação Nacional de Mulheres indígenas do Panamá. Parabéns Graciela você é uma lutadora.

Como toda mulher adora se arrumar, Quando eu pedi para tirar uma foto sua, ela pediu que eu esperasse um pouco, e ela apareceu vestida com traje típico das mulheres Kuna Yala. As mulheres se vestem assim em dias de festa ou em ocasiões especiais. Para mim é uma honra ser amiga e ter uma foto de uma verdadeira Kuna Yala. Belo o seu traje !!!
                                Nesse dia conhecemos 3 ilhas. Aqui paramos para ver as estrelas do mar
                                             
                                                                 Estrela dentro da água.
   Nós pudíamos pegá-las, mas só por alguns segundos. As estrelas não podem ficar muito tempo fora                        da água. Elas podem se estressar. Imagina que a gente iria querer estressá-las.
                                                                     
                                                   Carregando boas energias para o corpo e a alma.
                                     Pequena ilha, pequenas choupanas. Quero ficar aqui .....
                                                                           
                                                       Chegando em outra ilha.
                                                            Permanecemos nesta ilha por 1 hora.




                                                           Uma pequena índia, na leveza do barco.
                                                                                    Sonho Realizado.

                                                                     

                            O Mundo é maravilhoso, suas belezas inigualáveis, Presente de Deus.



Nosso sonho foi realizado, conhecemos este paraíso, que é San Blás, foi realmente um presente de Deus. Quando pensar em ir conhecer esse lugar, vai com a alma aberta. Deixe para trás toda a sua forma de viver, e o mais importante, tenha espírito de aventura, não pense em conforto, entregue-se. Ir para esse lugar, vai te trazer uma paz muito grande. Se for possível fique por uns dias e curta da maneira mais simples possível.
   Embarcando e nos despedindo de San Blás. Um dia vamos voltar e aí vamos ficar mais alguns dias.


                                                                              Vídeo
Algumas pessoas que encontramos no barco se surpreenderam por nós estarmos fazendo esse passeio. Geralmente são pessoas mais jovens que escolhem esse tipo de passeio. Falei para eles que a gente tem espirito jovem. Dificuldades, a gente supera, porque amamos o que fazemos, que é viajar pelo mundo.
Neste dia pegamos o onibus turístico e fizemos o outro roteiro, que passa por alguns hoteis e Panamá Viejo. Escolhemos esse roteiro para poder conhecer o outro lado da cidade e também para ir ate o Panamá Viejo. Conseguimos mas não conseguimos, estava havendo uma festa e como as ruas estavam interditadas, ficava longe para ir a pé, e não tinha táxi ali perto. Panamá Antiguo é o local onde começou a Cidade do Panamá em 1519. Foi parcialmente destruída por um terremoto E depois em 1644, houve um grande incêndio, na Cidade, e só restou ruínas. A cidade começou novamente, no lugar onde hoje é, o bairro de Casco Viejo. Ali começou a ser construída a Cidade do Panamá. Sua localização perto do canal foi estratégica para evitar o ataque dos piratas.

Como chegar nesse local:  
- Com o ônibus turístico - USD 29,00 p / pessoa
- De táxi, que vai custar mais ou menos uns USD 20, não esquecendo que você tem que    negociar o preço com o taxista, antes de embarcar.
- Pacotes turísticos.
- Ou de Carro     

O valor para visitar é de USD 3,00 por pessoa.   

                           Tem uma parada bem na frente do Multiplaza, o shopping das grifes famosas.                                 

                                                                                 Algumas cenas da Cidade.
No último dia fomos jantar no bairro Casco Viejo, escolhemos o restaurante Diablicos. Nós queríamos a um restaurante que tivesse danças folclóricas. Selecionamos dois restaurantes, entre os dois estava o Diablico, que nos chamou atenção principalmente pela sua decoração. Os shows tem dias certos, e naquele dia não ia ter show, e era o nosso último dia na cidade. Uma pena, mas acabamos indo assim mesmo. A comida era muito boa, pedimos ótimas entradas, mas quando chegaram os pratos principais ficamos surpresos, eram muito grandes, e não conseguimos comer tudo. O garçon ficou preocupado, mas a gente explicou que o prato era muito grande para o tamanho da nossa fome.


  



                                                         
    Diablicos tem uma boa comida "tradicional" panamenha, com excelente serviço.  O ceviche foi                         servido em metades de coco.                  
                                                                                Corvina
                                                Sexta e sábados, tem dançarinos típicos.

                             Decoração criativa. Sempre gostamos de ir a restaurantes Temáticos.


                                                                         Restaurante altamente recomendável.
                                                                Uma fotinha com o mocinho simpático.



                                                   A noite pelas ruas de Casco Viejo.
                                                Último dia em Cidade do Panamá

                                       Nossas impressões sobre essa viagem
Essa viagem não foi nada programada. Em menos de 10 dias, estávamos viajando.
Realmente a cidade é muito bonita, e vai ficar cada vez mais. Seus arranha-céus são modernos, a cidade é bem planejada, seu povo é muito simpático e educado. Com todas as pessoas que conversamos, tanto no hotel, em restaurantes e taxistas, perguntavam se estávamos gostando da cidade, e o que estávamos achando. Esse interesse é muito positivo, é sinal de que eles dão importância a quem os visita. Estamos levando uma ótima impressão desse país e do seu povo.
Valeu povo Panamenho, parabéns a vocês! Agradecemos ao povo da Cidade do Panamá e ao povo indígena Kuna Yala, pelo carinho com que fomos recebidos.                        
Voltando para casa
Esta foi a minha comida preferida do Panamá. Antes de embarcar, jantamos no aeroporto. 
Imagina só qual foi minha escolha Sancocho,  feito com inhame e frango, mas o que realmente da sabor é o coentro, humm ..... delicioso!
                                           Sancocho e batata frita com frango.
                                                  Amanhecendo o dia, Chegando no Brasil







4 comentários:

  1. Eu e o meridex já cogitamos a possibilidade de uma viagem ao Panamá.
    Gostei de viajar com vocês aqui, tudo muito belo e aumentou a minha vontade.
    Um beijo e obrigado pela partilha s2

    ResponderExcluir
  2. Adoramos o seu blog, gostaria de convidar para acessar o nosso site e blog, www.decolanet.com.br para uma futura parceria!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns ! Adorei seu blog lindas fotos !!

    ResponderExcluir
  4. Chris e Maria Gloria D'Amico, que bom! Fico feliz que tenham gostado do meu blog.

    ResponderExcluir