segunda-feira, 17 de junho de 2019

BANGKOK - VISITA AO GRAND PALACE, WAT PHRA KAEW, WAT PHO E CHINATOWN


Bangkok: Roteiro para conhecer os templos e Chinatown


Em Bangkok tem inúmeros pontos turísticos, basta pegar um tuk-tuk para ver esse mundo aparecer.
Considerando que 95% da população tailandesa é budista, com certeza um dos pontos principais de Bangkok são os templos, mas é impossível visitar todos em uma só viagem, por isso fizemos uma seleção para o nosso roteiro de hoje.
Só em Bangkok são mais de 400 templos, que também são chamados de "wat" em tailandês. Vamos conhecer 3 deles: Grand Palace, Wat Phra Kaew, Wat Pho e vamos jantar no Jazz Lounge do Hotel Shangha Mansion Bangkok no bairro de Chinatown.


____________________________________________________________________________________

DESEMBARCANDO EM BANGKOK - VIAJANTES 50 MAIS

_______________________________________________________________________________


Depois de 6 meses de pesquisas estamos em solo THAI, desembarcamos em Bangkok.
A medida que o tempo passava o mapa da Tailândia ficava mais familiar e fácil de ser compreendido. Nossa viagem já tinha começado ali, só tínhamos que arrumar nossas malas e ir conhecer o "País dos Sorrisos".
Nossa viagem durou 23 dias, mas a vontade era ficar para sempre...

Mais do que férias passamos alguns dias de uma forma tão única, significou viver momentos que irão durar para sempre.

Agora vamos levar vocês para conhecer o "País dos Sorrisos", uma viagem que vai mexer com todos os sentidos, o corpo será relaxado, o paladar provará sabores diferentes e o olhar se deslumbrará diante de maravilhosos templos e do mar que vai do azul turquesa ao verde esmeralda. 
A Tailândia encanta com seu povo caloroso e hospitaleiro, vai ser difícil não se apaixonar.
Para descobrir esse país mágico, colorido e vibrante prepare-se para uma "viagem de imersão" deixe a agitação e mesmo o olhar ocidental de lado para mergulhar no jeito tailandês de ser. 

Vamos começar nossa viagem por Bangkok, uma capital com dupla identidade, ao mesmo tempo que você vai ver espigões futuristas, irá ter o oportunidade de ver a tradição nos templos e nos mercados flutuantes.

O caráter contemporâneo está nas fachadas de arranha-céus espelhados, nos shoppings de luxo na Siam Square. Já a índole milenar de Bangkok preserva-se nos templos de telhados dourados, nos tuk- tuk que circulam pelas ruas e nos monges vestidos de com túnicas laranja passeando tranquilamente pelas ruas. essa é a Bangkok que mais agrada os turistas.
Um mix de atrações e sensações você vivenciará já na ida do aeroporto até o hotel.
O motorista do táxi era uma figura, olhem só os adornos, um chapéu com óculos, flores de oferenda e outros penduricalhos e para completar uma música super divertida, recepção pra lá de criativa, como se nos dissessem sejam bem vindos.
Nove em cada dez taxistas montam, logo à frente da direção, um altarzinho com estatuetas do mestre Buda.

Estamos no Hotel Bangkok Marriott Sukhumvit, situado no Bairro de Sukhumvit, um dos melhores bairros de Bangkok. O hotel está localizado a 100 metros da estação de Skaytrain Thonglor BTS. Video do Hotel Bangkok Marriott Sukhumvit.
Tomamos um banho relaxante e fizemos o pedido do nosso jantar. Refeição típica tailandesa, um Pad Thai de camarão.



____________________________________________________________________________________


Nosso primeiro dia em Bangkok
________________________________________________________


Após tomarmos um delicioso café da manhã, saímos para nosso primeiro tour. Hoje vamos conhecer o Grand Palace, Wat Phra Kaew, Wat Pho e jantar no Jazz Lounge do Hotel Shanghai Mansion Bangkok, no bairro Chinatown.

Hoje nossos meios de transporte serão: metrô, tuk tuk e táxi.

Para chegarmos ao Grand Palace, o primeiro templo do nosso tour, pegamos o Skytrain, também chamado de BTS, ele é um metrô de superfície. Descemos na estação ASOK, e mudamos para o metrô subterrâneo, chamado de MRT, e chegamos a Estação Ferroviária de Hua Lamphong, a principal estação de trem de Bangkok. 
Na caminhada que fizemos até a estação do metro, algumas cenas nos chamaram atenção, como estas lindas flores de lótus.
Nestas lojinhas ou barraquinhas de comidas que você vai encontrar pelo caminho, tem que tomar cuidado, vai dar vontade de parar e experimentar. Bem que dizem, que a gente come primeiro com os olhos.
Chegamos a estação de metrô perto da Estação Ferroviária de Hua Lamphong, onde vamos pegar um Tuk TuK.


Olha o Golpe


Logo após subirmos as escadas da estação do metrô, avistamos a Estação Ferroviária de Hua Lamphong. Nossa programação era pegar um tuk-tuk ou um táxi para chegarmos ao Grand Palace. 
Para nossa surpresa demos de cara com vários tuk-tuks parados e prontos para dar o golpe. Falamos para um Sr onde queríamos ir e ele imediatamente se prontificou a nos levar até o Grand Palace. Como eu já tinha lido muito sobre golpes estava atenta a tudo. Vi que ele estava indo por um lugar diferente do itinerário, enfim queria saber até onde ele iria nos levar. Chegamos em lugar muito estranho perto do Rio Chao Phraya, eu perguntei onde estávamos e ele pediu que o acompanhássemos. Logo que chegamos percebi que era uma roubada, tinha um pequeno quiosque com vários cartazes de roteiros turísticos nas paredes, BINGO, percebi que era uma pequena agência de viagem. Insistiam muito em que fizéssemos um tour de barco que levaria mais ou menos 2 a 3 horas, que iríamos passar no Grand Palace, Wat Pho e pelos canais, hummm.... tive certeza de que realmente era um golpe, como que em 2 a 3 horas iríamos conhecer tudo isso, se só no Grand Palace você precisa de mais de 1h para ver tudo que tem por lá. O passeio era passar voando por esses lugares, voando mesmo e sem parar. Golpe dos mais ridículos. 
Só não me convenceram porque eu estava muito bem informada sobre tudo, comigo, não violão...
O Agassis quase acreditou. Dissemos que não queríamos fazer, aí o tratamento foi outro, ficaram aborrecidos com a gente. 
O golpe era o seguinte, eles ficam ali perto da estação para abordar os turistas desavisados, e como têm turistas desavisados que viajam como "Gatos Ensacados". Eles levam o pessoal nesse lugar e oferecem esse passeio de barco, que com certeza é sem paradas porque não dá tempo de conhecer esses lugares em 2 a 3 horas, mentira. Por isso fiquem atentos. 

Depois desse contra tempo pedimos ao motorista que nos levasse até o Grand Palace e ele falou que não. Claro que ele não poderia nos levar, ele trabalha para essa empresa e só faz o que eles mandam. Armam a arapuca lá na estação e levam direto na agência.
Depois de tudo resolvido pegamos um táxi e chegamos ao Grand Palace e ficamos por mais ou menos 2 horas para ver tudo com calma, que é o ideal, claro que tem outros que precisa de menos tempo.
Pena que eu esqueci de tirar foto do lugar dessa agência, para servir de alerta.


O Buda está em todos os lugares

A partir do centro de Bangkok, dá para ir caminhando até a parte mais antiga, protegida por uma fortaleza branca que guarda alguns dos mais deslumbrantes palácios e templos locais. Essas construções quase sempre tem telhados e torres bem altas, características que, para os budistas mostram a grandeza de Buda e sugerem humildade aos fiéis.

Nosso roteiro já estava traçado, escolhemos os hotéis conforme os pontos que queríamos conhecer. A logística funcionou direitinho. Tudo perfeito e bem programado.

O hotel que escolhemos para ficarmos nos primeiros dias, foi escolhido justamente para que ficasse fácil o nosso deslocamento até a região onde se encontram os templos. Queríamos também passar pela experiência de andarmos em todos os meios de transporte de Bangkok. 

Antes de começarmos a falar dos templos, vamos explicar o significado da palavra WAT, essa palavra você verá várias vezes por aqui, porque vamos visitar muitos, tanto aqui quanto em Ayutthaya.
"Wat", quer dizer templo em tailandês.



O Rio Chao Phraya


É a artéria principal de Bangkok - o chamado "Rio dos Reis, cujos canais renderam à cidade a definição "Veneza do Leste".
O rio cruza Bangkok e todas as cidadezinhas ao redor, agregando desde os pequenos templos até ruínas bem preservadas. De barco, chega-se a Ayutthaya, capital do Reino de Sião entre 1350 e 1767, ruínas hoje declaradas como Patrimônio da Humanidade. No caminho até lá, faça um pit stop em Bang Pa-in, onde fica o chamado Palácio de Verão. Construído no século 17, a mansão ganhou, ares europeus duzentos anos depois, à imagem do Palácio de Versalhes francês.


____________________________________________________________________________________

GRAND PALACE
________________________________________________________

O Grande Palace, em Bankok é o templo mais suntuoso da capital. Fica na beira do Rio Chao Phraya.
Foi residência oficial da Família Real desde 1782 até 1.900, não perdeu seu status e continua sendo a principal atração turística de Bangkok, com muito ouro, cores, estátuas gigantes reluzentes, paredes formadas por milhões de pedras preciosas com muitos detalhes. 
Cerimônias reais ainda são realizadas no Palácio.

Na frente do Palácio as pessoas da família que faleciam eram colocadas para serem cremadas. O budista é cremado e não enterrado.
A irmã do rei faleceu e só depois de 9 meses foi cremada. A demora era o tempo para preparar o corpo para a cerimônia e para se construísse um novo crematório, cada um tinha que ter o seu próprio crematório. Tem que ser novo.
Cercado por uma muralha de 12 quilômetros de extensão onde se espalham 30 prédios, como museu, galerias, templos, pátios, jardins...

O Wat Phra Kaew (Templo do Buda de Esmeralda) 


Está dentro do complexo do Grand Palace, abriga a estátua do Buda de Esmeralda, com 66 cm de largura e 48 cm de altura, que na verdade não é de esmeralda, Ela foi esculpida em uma única pedra de jade, leva o nome de esmeralda por causa de sua cor. É a estátua mais venerada pelos tailandeses, portanto deve ser respeitado.

Apenas o rei pode tocá-lo. Faz três vezes ao ano, durante uma cerimônia em que as veste são trocadas, para trazer boa sorte a nação - no verão: a coroa e as jóias; no inverno: xale de ouro; e nos meses chuvosos: roupão dourado e cocar.
Nesse templo não é permitido tirar fotos do seu interior.
O “estilo” entrega quem teve que comprar uma roupa para poder entrar no templo. Na correria, esqueceu que não podia ir de bermuda, e nem eu que li tanto sobre isso, lembrei. No primeiro momento achamos estranho, mas tinha que escolher ou comprava a calça estilo tailandês ou não entraria no Grand Palace. No primeiro momento achamos estranho e rimos muito, depois nos acostumamos. Porque não ser diferente? Amei!!!

Nunca é demais lembrarmos, as regras de vestimentas são muito rígidas para entrar nos templos e muito mais no Grand Palace. O nome dado a essas regras é Dress Code. Nunca é demais lembrar; não pode bermudas, camisetas sem mangas, saias curtas, mini-saias, shorts, calças apertadas. 
O templo data de 1784, usado como capela pessoal dos reis do país. Único templo da Tailândia não habitado por monges.
Segue o estilo das construções sagradas de Ayutthaya, antiga capital do reino Sião. Com centenas de figuras coloridas ou douradas, uma série de galerias é adornada com ilustrações pictóricas do Ramakien, chama atenção por sua beleza. 
Uma dica saia cedo do hotel para ir visitar o Grand Palace, primeiro porque o Palácio fecha às 15:30h e também porque logo  chegar os esse lugar vai estar cheio de turistas. 
Horário: Das 08:30 até 15:30.

As estátuas de aproximadamente 5 m que estão em posição de guarda, são os Yaksha, guardiões do templo.Estão sempre atentos guardando as passagens do templo. Cuidado, hein...

As oferendas a Buda
Essas flores verdes que parece um coração, são as flores de lótus, ela é usada para um ritual de se auto benzer. Faz parte da tradição local.
Os tailandeses costumam honrar e homenagear Buda com flores de lótus, não só por causa da  sua beleza e perfume, mas também como símbolo da iluminação ou despertar.
É simbolicamente associada à figura de Buda e aos seus ensinamentos.
Reza a lenda que, quando o menino Buda deu os primeiros passos, em todos os sítios onde ele pisou, nasceram flores de lótus.
Reserve a manhã toda para conhecer. São bem rígidos, mulheres não podem usar roupas decotadas, pernas de fora e ombros a mostra e homens só entram de calça comprida e nada de regata. Para os esquecidos, na porta do Grand Palace tem pessoas vendendo as calças tailandesas.

O Grand Palace e o Wat Phra Kaem ficam no centro histórico de Bangkok, na Phralan, Phra Nakoon Old City, não dá para ir de metrô ou de trem, porque não existem estações nessa região de Bangkok.
Além do Tuk-Tuks e táxi, é possível também ir de ônibus, mas não indicamos por causa do transito ser muito lento e caótico.
Pode chegar também de barco, descendo no pier Tha Chang e caminhar na direção do Grand Palace.

Horário: O Grand Palace e o Wat Phra Kaew funcionam diariamente da 8h30 às 15h30
O valor da entrada: 500 Baths.

____________________________________________________________________________________

WAT PHO

____________________________________________________________________________________

Ao lado do Grand Palace está o Wat Pho, o templo do Buda Deitado, como estão um ao lado do outro, pode visitar esse templo e o do Buda de Esmeralda num mesmo tour. Não vá com pressa os complexos são enormes, por isso reserve o dia todo.
Neste templo se destaca a estátua do Buda Deitado que, não bastasse brilhar por ser coberta por uma camada de ouro e incrustada de madrepérolas, se impõe com seus 46 metros de comprimento e 15 metros de altura. 
É uma das estátuas mais impressionantes e mais bonitas que já vimos.
O Buda Deitado representa os últimos momentos de sua vida aqui na terra. Nesse momento ele disse: 

Este é o meu último conselho para vocês...Todas as coisas que surgem estão sujeitas a desaparecer. Com dedicação, empenhe-se para ter sucesso.
Neste local você compra 108 moedas por 20 Baths e recebe um potinho com as 108 moedas que representam as 108 personagens auspiciosos do Buda. Coloca uma em cada desses recipientes de bronze para trazer, saúde, fortuna, felicidade, amor, prosperidade e pedidos para pessoas da família.

Nos pés da estátua tem 108 madrepérolas que simbolizam os cento e oito momentos que o Buda teve em direção a iluminação.
O Wat Pho com mais de mil estátuas de Buda, é um dos mais antigos templos de Bangkok. Passear por seus jardins é uma sensação de agradecimento pela oportunidade de estarmos nesse lugar  maravilhoso!
A cada passo encontrávamos alguma coisa que nos surpreendia, como esta luz dourada, que atravessava esta porta delicada com adornos coloridos.
No jardim funciona uma das mais tradicionais escolas e centros de massagens da cidade.

Ao redor do templo principal você encontrará 384 estátuas de Buda, 95% com a mão direita tocando o solo que significa, o Buda Vitorioso que venceu os demônios.

Do outro lado do Rio Chao Phraya o Wat Arun, Templo do Amanhecer que também poderia ser chamado de Templo do Anoitecer, porque o pôr-de-sol refletindo no Wat Arun, foi uma das coisas mais incríveis que pudemos ver.
Deixamos para conhecer em outro dia, agora nossa programação é intensa.
Será melhor irmos no final da tarde, quando a maioria dos turistas já foram embora, e assim teremos sorte de caminharmos sob o silêncio, e vai dar até para escutar o som de "ohm" dos monges que sempre estão por ali fazendo meditação.


_______________________________________________________________________________

CHINATOWN

____________________________________________________________________________________

Do Wat Pho pegamos um táxi até Chinatown, assim chegaríamos mais rápido.
Chinatown é o reduto da comunidade chinesa. Nesse bairro as ruas estão lotadas de comércio de todo tipo.
Nossa programação era irmos no restaurante do Hotel Shangai Maison, no qual vamos nos hospedar daqui 2 dias.


Jazz Louge do Hotel Shanghai Mansion


Situado em um edifício restaurando, construído em 1892, o Shangai Mansion recria a elegância da Xangai dos anos 1930.
Lembra o clima de Xangai, quando o mundo era realmente um palco, e a vida era indulgente e música e vinho fluíam durante a noite. À noite, o espirito de Xangai é efusivo, com programação de jazz ao vivo que atrai pessoas de todas as idades.
É um restaurante e bar que fica localizado no coração do bairro Chinatown, em Bangkok.
Durante o dia, é um lugar espetacular para apreciar as vistas e os sons da rua, desfrutando de uma bebida refrescante.  
Um espaço ao ar livre com vista de frente para a energética Yaowarat Road.
Sentamos em um lugar onde pudíamos curtir a música e ver o movimento das pessoas na parte de fora.
Excelente comida chinesa e tailandesa!
Na culinária tailandesa, a apresentação da comida é tão importante quanto a qualidade dos ingredientes e seus sabores.

____________________________________________________________________________________
ABAIXO MAIS POST SOBRE A TAILÂNDIA
__________________________________________________________________________________

COMO PLANEJAR UMA VIAGEM PARA A TAILÂNDIA

O QUE FAZER EM AYUTTHAYA NA TAILÂNDIA EM UM BATE E VOLTA - SAINDO DE BANGKOK




Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search