segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Continuamos pelo Chile, Valle de La Luna, Calama, Pozo Almonte e Arica



Bay Haydée Marques on 30 de janeiro 2012    
_________________________________________________________________________________

Pelo caminho para Calama passamos em Valle de La Luna. lugar imperdível. Se vcê for  para a San Pedro de Atacama e não passar por aqui, "lo siento mucho", perdeu de ver um lugar maravilhoso!
Nossa passagem por aqui foi por alguns minutos para tirar algumas fotos, que pena .... Um Lugar tão lindo para ser explorado. Estava na programação um passeio a pé, mas como mudaram o hotel para Calama, não fizemos.
Na programação estava a Cordilheira de la Sal, Vale de la Muerte, estátuas de Las três Marias ehum entardecer no Valle de La Luna. É uma pena que as agências coloquem e não cumpram com o roteiro prometido. Por isso e por e outras cositas más, que eu gosto de fazer viagens independentes. Mas valeu pelas fotos.
Uma paisagem lunática. Você pode nunca ter ido a lua, nem Marte, mas talvez tenha alguma ideia de como deve ser, caso vá ao Atacama qualquer dia.
Deserto do Atacama, Vale de la Luna.
Lindo demais, Não dá para acreditar !!! Suas formações rochosas lembram o solo lunar. Nele caminha-se por entre cânios e paredões.





                                                       
                                                     ESTRADA PARA CALAMA
Daqui para frente só deserto


Aqui começa uma das região de minas do Chile. Um lugar com muita poeira.
Região das minas Chilenas.

Chegando em Calama.

Calama capital da Província de El Loa. Calama é  o acesso chileno para o Deserto do Atacama. Com quase 150 mil habitantes, a 215 km distante de Anfogasta, Calama já foi antiga cidade boliviana. Ocupada por tropas chilenas em 1879, assim como Anfogasta, deixou de pertencer à Bolívia em uma das primeiras batalhas da Guerra do Pacífico. "A Tierra de Sol e cobre, o seu apelido turistico.
Se Você não quiser andar tanto como nós, passando pelos lugares que passamos para chegar até San Pedro de Atacama, pode chegar até Calama de avião e depois seguir de ônibus ou de carro até San Pedro de Atacama. Nós apenas pernoitamos em Calama, seguindo para Bolívia.


                                                              Hotel em Calama
                            Faça sua reserva no Hotel Águas del desierto






Café da manhã.
Seguindo viagem até Arica, passamos por vários lugares. Uma pequena cidade chamada Pozo Almonte. Nessa região a gente viaja muitos km e só vê deserto, cansamos de ver a mesma paisagem por horas e horas. Mas sempre tem algo diferente.
     Apesar de muito árido, não deixa de ser uma paisagem bonita.
E agora como vamos Passar ??? Claro, depois de muitoooo tempo ....

Depois de muitas horas vendo deserto, chegamos enfim em Pozo Almonte.
Chegarmos em Pozo Almonte na hora do almoço. Eu dei idéia para a turma, de comprarmos um franguinho e comer na praça, só para sair da mesmice ... rsrsrsr. Todos toparam, mas depois de lembrarmos que não tínhamos talher, desistimos. Fomos procurar um lugar para comer um pollo (frango com batatas fritas) com papas fritas, era o que mais tinha naquela cidade. Estava uma delícia ! Foi uma das melhores refeições da viagem. Acho que estávamos com muita fome e aí o franguinho está ótimo.

                                                                       Pozo Almonte
Localizado a 1.072 metros acima do nível do mar e 52 km a Sudeste de Iquique, pertence à Província Tamarugal, Região de Tarapacá.

Pozo Almonte foi fundada em 1875, como uma comuna,nasceu em 30 de dezembro de 1927. Desde 08 de outubro de 2007 é capital da Província de Tamarugal.
Desde tempos  coloniaias, era uma ferrovia onde chegou, enviado de Iquique à Pozo Almonte um prestador de Serviços de água e nitrato (DAI o nomo). É um lugar muito pitoresco.
Nosso Ônibus
Povo simples e hospitaleiro.
Realmente deu vontade de experimentar, mas ... um pouco de receio. e também tínhamos acabado de almoçar. Mas me arrependi de não ter provado. Quem sabe voltaremos um dia.
A pracinha da Cidade.

Um rua principal e estrada que passa no meio da cidade.

Foi nesse lugarzinho simples em Pozo Almonte que tivemos uma das melhores refeições da viagem.
"Pollo con papas fritas e pan" delicioso !
Valeu muito !!!! Quando passar em Pozo Almonte chegue nesse lugar, para experimentar um delicioso franguinho.
A Tereza caiu de boca, rsrsrsrs
A turma aderiu a idéia.
Aí está "Pollo con papas fritas y pan"
Olha só essa turma, ficaram de olho no nosso franguinho.
 O Carlos só registrando.
Hum ..... bom
O Totó e Telma divertindo a turma.
A fofoca rolava solta, rsrsrsr
Um sorvetinho de sobremesa.
Nossos motoristas, nota 1000

"Quebrada de Camarones"
A garganta está localizada no norte do Chile, a poucos quilómetros ao Sul de Arica. Este é um precipício profundo, com mais de 850 metros de largura, com paredes quase verticais. "Uma das estradas mais perigosas do mundo".

Foi  uma viagem longa de Calama até Arica, Saímos às 07:00h da manhã e chegamos às 17:00. Pernoitamos em Arica. A uns 70 quilômetros antes de chegar em Arica passamos pela" Quebrada de Camarones". O que é aquilo ????? Chega a dar medo. São precipícios enormes, Só tem o paredão, a estrada no meio, e o precipícios ao lado. É tudo só areia, imagina se chovesse muito por la? Desabaria tudo com certeza. A velocidade do ônibus foi reduzida bastante, pois tem muitas curvas em declive e para apreciarmos melhor a paisagem. É uma paisagem assustadora e ao mesmo tempo magnifica, na sua plenitude imensa.
Antes de chegarmos a quebrada de Camarones, passamos por vários km de estrada de terra, isso é de areia.Não tinha fim.
Uma das estradas mais perigosas do mundo.
Enormes precipícios.
Quilometros e quilometros de nada, depois de nada. O ônibus não pode andar rápido, porque senão o vento tira toda a estabilidade, e o ônibus pode capotar.
Pistas de emergência (escape)





                             Eu joguei uma pedra, para ver se fazia barulho, kkkkk.
    Nessa foto da para ver um pouco da imensidão do precipício, a estrada lá encima.
Magnífico !!!!
Nessa foto da para ver um pouco da imensidão do precipício, a estrada lá encima.
Olhas só que curiosa essas plantações lá embaixo.
Carros estragados na estrada.

Carro caído no precipício. Caiu, não tem salvação.
Um dos ícones das estradas.

Arica - Chile
A apenas 19 km ao sul da fronteira com o Perú, está Arica, com margens do Oceano Pacífico, a partir desta cidade que vai a Bolívia, e a estrada cruza uma  Fronteira, e chega ao Altiplano Boliviano, revelando paisagens maravilhosas. É uma pena que a gente tenha só pernoitado em Arica e pouco conhecemos.


A coca-cola é o refrigerante do deserto.

Tem coca cola.


Essa cidade eu não vou esquecer, Não porque eu gostei da cidade, masas porque foi aí que eu derrubei minha câmera, companheira de todas as viagens, e quebrou. Doeu Muito, pois com ELA Já Procurei saber se teria algum lugar para que eu pudesse arrumar, mas foi em vão. Como dizemos, "No creo en las brujas, mas que elas hay, hay". Coisas do além. Tudo bem temos que seguir caminho e tem muitas coisas para serem vistas e fotografadas. Ainda bem que eu trouxe uma câmera pequena. Vai ser um quebra galho. 
Ao passarmos na rua principal, tivemos a oportunidade de assistir a um desfile de grupos folclóricos. Tudo muito colorido.


 Hotel em Arica
Faça sua reserva no Panamericana Hotel Arica
Hotel Arica




 Como dizem "De malas e cuias vamos para a Bolívia"




























 




















Nenhum comentário:

Postar um comentário